quinta-feira, 30 de junho de 2011

Os Inventivos realiza última mesa dos "Escambos Estéticos" na programação do 2º Fórum de Teatro de Rua.



III ENCONTRO DE ESTUDOS TEATRAIS e 2º FÓRUM DE TEATRO DE RUA "AS FORMAS FORA DA FORMA"

Data: 04 à 08 de Julho de 2011
Local: - UNESP - Rua Dr. Bento Teobaldo Ferraz, 271 – Barra Funda

PROGRAMAÇÃO

04/07
Horário: das 9h às 12h
Mesa: O circo-teatro brasileiro.
Participantes:
· Daniel Marques da Silva (Universidade Federal da Bahia) - Benjamin de Oliveira: o palhaço negro que dançou a chula para o “Marechal de Ferro”.
· Daniele Pimenta (Faculdade Integrada Coração de Jesus - FAINC, de Santo André; Cia. PICNIC) - Famílias circenses: características, glórias e percalços.
· Fernando Neves - Personagens arquetípicas do circo-teatro.
· Mario Bolognesi (Instituto de Artes da Unesp) - Apontamentos sobre a inserção do melodrama e da farsa como atração do circo.
Mediação: Lilia Nemes (mestranda em Artes Cênicas – Instituto de Artes da Unesp)

Horário: das 14h às 18h
Leituras dramáticas de fragmentos de obras do circo-teatro. Vem buscar-me que ainda sou teu, de Carlos Alberto Soffredini. Direção: Criação Coletiva. Sai, despacho!, de Benjamin de Oliveira. Direção: Criação Coletiva.

05/07
Horário: das 9h às 12h
Mesa: O teatro de revista brasileiro.
Participantes:
· Alberto Ikeda (Instituto de Artes da Unesp) – A música no espetáculo teatral híbrido.
· Alexandre Mate (Instituto de Artes da Unesp) - Apontamentos sobre o nascimento e desenvolvimento do teatro de revista no Brasil.
· Carol Bezerra - Relatos de uma atriz-cantora pela forma revisteira.
· Neyde Veneziano (Universidade Estadual de Campinas) - Convenções e estrutura do teatro de revista.
Mediação: Alan Livan (mestrando em Artes Cênicas – Instituto de Artes da Unesp)

Horário: das 14h às 18h
Leituras dramáticas e apresentações de esquetes de teatro de revista, encenados pelo grupo Tia Tralha, dirigidos por Alan Livan. Coplas e números musicais cantados por Carol Bezerra e estudantes do ensino médio.

06/07
Horário: das 9h às 12h
Mesa: O teatro de feira francês do século XVII e seus desdobramentos.
Participantes:
· João das Neves - O Centro Popular de Cultura (CPC) da União Nacional de Estudantes do Rio de Janeiro.
· José Fernando de Azevedo (Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo) - O agitpropismo russo-soviético e a cultura proletária.
· Maria Thais (Escola de Comunicações e Artes - USP) - Os expedientes populares no teatro de Meyerhold.
· Robson Corrêa de Camargo (Universidade Federal de Goiás) - Expedientes criados pelos artistas do teatro de feira para resistir às restrições do Estado francês.
Mediação: Roberta Ninin (mestra em Artes Cênicas – Instituto de Artes da Unesp)

Horário: das 14h às 18h
Oficina de improvisação a partir de alguns temas e expedientes do teatro de feira com Lúcia Romano (Instituto de Artes da Unesp) e Marcos Francisco Nery (mestre em Artes Cênicas – Instituto de Artes da Unesp).

2º FÓRUM DE TEATRO DE RUA

07/07
Horário: das 9h às 12h
Mesa: A ocupação dos espaços públicos pelo teatro de rua brasileiro: de quem é a rua?
Participantes:
· Ana Rosa Tezza (AVE LOLA e as meninas Produções Artísticas - Curitiba)
· Hélio Fróes (Nu Escuro – Goiânia)
· Lenine Alencar (Federação de Teatro do Acre)
· Licko Turle (Núcleo Nacional de Pesquisadores de Teatro de Rua)
· Lindolfo do Amaral (Grupo Imbuaça – Sergipe)
Mediação: Adailton Alves (mestrando em Artes Cênicas – Instituto de Artes – Unesp.)

Horário: das 14h às 18h:
Rua: Ocupação e expulsão. Táticas de sobrevivência e estratégias de enfrentamento.
Participantes:
Grupos de teatro de rua de São Paulo, Santos, Sorocaba, Presidente Prudente, cidades da grande São Paulo e outros Estados.Mediação: Alexandre Falcão (mestrando em Artes Cênicas – Instituto de Artes – Unesp.)

08/07
Horário: das 9h às 12h
Mesa: “Escambos Estéticos. No entrecruzamento dos fazedores de teatro de rua”.
Adaptação de texto literário para a linguagem teatral. O que determina a forma?
Participantes:
· Dorberto Carvalho - Cia. Insurgente
· Aurea Karpor - Núcleo Cênico Projetobazar
· Trupe Olho da Rua
· Cia. dOs Inventivos
Mediação: Alexandre Mate

Realização:
Instituto de Artes da UNESP
MTR/SP – Movimento de Teatro de Rua de São Paulo
NPPTR - Núcleo Paulistano de Pesquisadores de Teatro de Rua

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Banksy



Nascido em Bristol, Inglaterra, Banksy iniciou cedo sua carreira: aos 14 anos foi expulso da escola e preso por pequenos delitos. Sua identidade é incerta, não costuma dar entrevistas e fez da contravenção uma constante em seu trabalho, sempre provocativo. É um artivista declarado, e uma das principais marcas de seu trabalho é a criação de pequenas intervenções que geram grandes repercussões. Os pais dele não sabem da fama do filho: "Eles pensam que sou um decorador e pintor", declarou. Recentemente, ele trocou 500 CDs da cantora Paris Hilton por cópias adulteradas em lojas de Londres, e colocou no parque de diversões Disney uma estátua-réplica de um prisioneiro de Guantánamo.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Dia 24 de Junho às 18hs Os inventivos aquece os preparativos do V FESTEATRO com o espetáculo "Canteiro" em Paraibuna.



Acertem os ponteiros! Agora é iniciar a contagem regressiva para um dos maiores festivais estudantis e amadores do Vale do Paraíba, o Festeatro, que chega a sua V edição.


Idealizado pela Comissão Setorial de Artes Cênicas, o festival tem como proposta, estimular a produção teatral e a troca de experiência entre grupos estudantis, amadores e profissionais, contribuindo para o fomento e formação de público. Este ano, o festival acontece no período de 08 e 17 de julho, com diversos espetáculos, oficinas e workshops gratuítos, além de integrar 24 horas de apresentações e ações culturais em diferentes palcos, com a realização da 4ª Re-Virada Cultural, reunindo cultura popular, artes visuais, dança, música e teatro, com apresentações e exibições oferecidas gratuitamente a população.


Em sua V edição, o festival consolida-se cada vez mais como um encontro entre arte e cultura, promovendo o intercambio de trabalhos. Este ano, o festival traz 14 grupos vindos de diferentes cidades do Estado de São Paulo; Tendo como foco central a reunião de trabalhos artísticos para apreciação e a troca de conhecimento com todos os fazedores de arte envolvidos: atores, diretores, estudantes, professores, técnicos e, claro, o público, peça fundamental dessa construção