domingo, 21 de junho de 2009

É por aqui.Estação da Lapa.


Uso atual: estação de trens metropolitanos

com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d

HISTORICO DA LINHA: A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá. Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muito anos - até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos - o café e outras mercadorias, além de passageiros de forma monopolística do interior para o porto, sendo um verdadeiro funil que atravessava a cidade de São Paulo de norte a sul. Em 1946, com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União sob o nome de E. F. Santos-Jundiaí (EFSJ). O nome pegou e é usado até hoje, embora nos anos 70 tenha passado a pertencer à REFESA, e, em 1997, tenha sido entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. O tráfego de passageiros de longa distância terminou em 1997, mas o transporte entre Jundiaí e Paranapiacaba continua até hoje com as TUES dos trens metropolitanos.

A ESTAÇÃO: Embora o bairro da Lapa já existisse em forma incipiente na época da abertura da linha, a estação da Lapa foi a última das estações a ser aberta dentro de São Paulo ainda pela SPR. As alternativas eram a utilização da estação de Água Branca, dois quilômetros a leste, ou da Parada Anastácio, onde o trem parava logo após cruzar a ponte do Tietê, vindo de Jundiaí. Com a transferência das oficinas da SPR, vindas da Luz, para junto do rio, em 1898, devido à necessidade de água para as caldeiras, a Acima, no centro do mapa, os desvios da Lapa, para as oficinas da SPR, depois da Santos-Jundiaí, hoje com a CPTM e a MRS. Esses desvios também tinham ligação com a linha da Sorocabana em Domingos de Morais, pelo menos pelo mapa acima. Muitos destes desvios seguiam também na parte industrial a oeste da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, hoje todos eles desativados (Guia SP, 1978).estação foi finalmente construída no bairro. Hoje a estação, com um prédio mais recente e infelizmente não muito bem cuidado, atende aos trens da CPTM, com enorme movimento. Saindo da estação, existem os desvios que seguem para as oficinas da antiga SPR, depois Santos-Jundiaí e hoje usados pela CPTM e pela MRS. Existe, a cerca de 500 metros dela, a estação da Lapa da antiga Sorocabana, hoje também pertencente à CPTM, mas que atende os trens que vão para Itapevi

Ensaio com Cristiano Gouveia na direção musical.


sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sintonize

Por Marcos di Ferreira

Piramos piramos num mundo global
É tudo concreto e real
É fúria é dura
Frieza total
É verso e reverso
de cara social
É elite do it
do ilmite real
E fica tudo assim
Conduite
eternize e canalize
moralize
Na ode natural
Natural
naturalize
alize